O novo Coronavírus.

Na maioria dos casos, a doença é sem gravidade e os sintomas do coronavírus são febre, tosse, dificuldade para respirar, dores musculares, dor de cabeça, dor de garganta, nariz escorrendo e diarreia.
Na forma grave, que acomete cerca de um quarto dos infectados, há uma piora do quadro respiratório, com desenvolvimento de pneumonia, podendo levar à insuficiência respiratória.
A epidemia continua em crescimento e, nesse momento, a medida mais efetiva para o controle é o isolamento social – ficar em suas casas, evitando contato com outras pessoas.

Recomendações para evitar o coronavírus

  • 1- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão e passar álcool em gel.
  • 2- Manter distância e evitar tocar em pessoas doentes.
  • 3- Evitar lugares aglomerados e/ou fechados.
  • 4- Quando tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz.
  • 5- Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
  • 6- Não compartilhar objetos de uso pessoal.
  • 7- Evitar deslocamentos enquanto a pessoa estiver doente.

Quais são os procedimentos indicados?

PERMANEÇA EM CASA, principalmente se estiver apresentando sintomas gripais. Dessa forma, você evita a contaminação com o Novo Coronavírus e a piora do seu quadro. Além disso, hidrate-se e use antitérmico. Pacientes com sintomas leves não se beneficiam de ir aos hospitais, pois o diagnóstico laboratorial está reservado aos casos graves.
FIQUE EM ISOLAMENTO se você estiver infectado com o Novo Coronavírus. Assim, você não contamina outras pessoas.
PROCURE UM HOSPITAL se você apresentar um ou mais sintomas como: falta de ar, febre alta que não cede com os remédios e tosse. Idosos que apresentem alteração de sua condição clínica também deve ser levados.

O que fazer para me proteger do COVID?

1. Lave bem as mãos e com frequência, usando álcool em gel ou água e sabão.
Por quê? Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel mata os vírus que podem estar nas suas mãos.

2. Mantenha uma distância mínima de 1 metro entre você e qualquer pessoa que tosse ou espirra.
Por quê? Quando alguém tosse ou espirra, gotas de fluido que podem conter o vírus são liberadas pelo nariz ou pela boca. Se você estiver muito perto, pode respirar as gotículas e, com elas, o vírus COVID-19.

3. Evite tocar nos olhos, nariz e boca.
Por quê? As mãos tocam muitas superfícies e podem “pegar” vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz ou boca. A partir daí o vírus pode entrar no seu corpo e causar doenças.

4. Fique em casa se não estiver bem. Se você tiver febre, tosse e falta de ar, procure atendimento médico e ligue com antecedência para o posto de saúde, UPA ou pronto-socorro.
Por quê? Ligar com antecedência permitirá que o seu atendimento seja direcionado rapidamente ao centro de saúde certo. Isso também irá protegê-lo e ajudar a impedir a propagação de vírus e outras infecções.

5. Mantenha-se informado sobre as últimas notícias sobre a COVID-19 em canais oficiais e siga as orientações sobre como se proteger e a outras pessoas da COVID-19.
Por quê? Os canais oficiais terão as informações mais atualizadas sobre se a COVID-19 está se espalhando em sua área e sobre os cuidados corretos para se proteger.

Os sintomas mais comuns da COVID

Os sintomas mais comuns da COVID-19 são: febre, cansaço e tosse seca.

Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, dor de garganta ou diarreia.

Esses sintomas geralmente são leves e aparecem gradualmente.

Algumas pessoas são infectadas, mas não apresentam sintomas e não estão doentes.

A maioria das pessoas se recupera da doença sem precisar de tratamento especial.

As pessoas idosas e as que têm determinadas doenças, como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver a forma mais grave da COVID-19 e têm dificuldade para respirar.Pessoas com febre, tosse e falta de ar devem procurar atendimento médico.